Minha vocação e meu Anjo da Guarda

     Durante os estudos bíblicos que fazemos é sempre muito comum ao estudar sobre vocação ver que vocação é um chamado de Deus e nesses estudos é fácil entender o que é vocação, o que Deus espera de nós com essa ou aquela vocação, mas aí fica a pergunta: como acontece esse chamado? Como Deus chama?

     Para entendermos essas perguntas nos é necessário, primeiro ter a clara certeza que Deus é onipotente, ou seja, pode todas as coisas, mas quando se trata de relação com a sua mais bela criação Ele utiliza de uma forma singela e doce para que essa comunicação seja melhor compreendida pelo seres humanos e muitas vezes Ele utiliza de seus anjos para fazer essa comunicação.

     Segundo o Catecismo da Igreja Católica os anjos são criaturas pessoais, ou seja, dotadas de inteligência e vontade; são, ademais, imortais por serem puramente espirituais e superam em perfeição as criaturas visíveis (Cat. 330).

     A perfeição dos anjos não permite, no entanto, que eles penetrem nas nossas consciências; temos que manifestar-lhes as nossas necessidades, mas basta falar com eles mentalmente e eles nos entenderão. O fato dos anjos serem pessoas (angélicas) nos faz ver que são capazes de relações de amizade e de fraternidade com as pessoas humanas. 

     Em diversos momentos, a Sagrada Escritura nos relata os anjos como mensageiros da vontade de Deus ao escolhido por Ele; dentre os mais conhecidos acontecimentos bíblicos temos o anúncio do anjo Gabriel a Maria (Lucas 1,46); o anjo do Senhor também apareceu a José dando-lhe a missão de aceitação de Maria (Mt. 1,20); apareceu a Zacarias informando que ele seria pai daquele que viria preparar o caminho do Senhor (Lc. 1,13); também no antigo testamento:  o anjo do Senhor apareceu-lhe numa chama (que saía) do meio a uma sarça para Moisés (Ex. 3,2).

     Para construírmos nossa caminhada vocacional de volta para o céu, Deus na Sua infinita Misericórdia, e sabendo de nossa constante fraqueza, não quis nos deixar sós e desamparados, e destinou para cada um de Seus filhos quando nascem um Anjo, que chamamos de Anjo da Guarda. Este Anjo que nos é dado tem uma missão de suma importância, que é nos levar para a Eternidade com Deus. Pois sabemos que cada um de nós nascemos para a eternidade, mas nossa vida e Deus dirão se será uma eternidade com Deus, ou uma eternidade sem Deus!

     De qualquer forma, ao nosso lado está o nosso Anjo da Guarda.

     Corremos o risco de sempre associar a imagem do nosso Anjo da Guarda, àquelas gravuras em que geral vemos pintadas de “anjinhos” bonitinhos, “coloridinhos” e “frágeis”. Que erro tremendo cometemos quando transferimos esta imagem para o nosso relacionamento pessoal com ele, pois acabamos de alguma forma acreditando que o nosso Anjo não é tão forte e poderoso.

     Muito pelo contrário, nosso Anjo é um Anjo poderoso, um Anjo experimentado nas coisas de Deus e nos mistérios de Deus. O meu Anjo da Guarda e o seu Anjo da Guarda viram Satanás ser expulso do céu quando se rebelou contra Deus, foram testemunhas “oculares”! O nosso Anjo da Guarda viu todas estas coisas acontecerem e inclusive passou pela prova de escolher ou não por Deus! Isso é muito lindo de ser pensado e meditado…

     Como seria bom se cultivássemos essa amizade frequentemente, conversando com eles, pedindo a sua proteção e agradecendo os seus favores. Nessas angélicas relações amistosas, o nosso anjo da guarda ocupa o primeiro posto, é o anjo que mais deveria ser tratado por nós.

Santuário Nossa Senhora do Amor Divino.

Rua Vigário Corrêa, nº 195, Corrêas - Petrópolis/RJ   |   Tel.: (24) 2221-2684

Desenvolvido pela

  • Instagram - Black Circle
  • YouTube Quadrado Preto
  • Facebook quadrado preto